Exportações da indústria no RS recuperam nível anterior ao da pandemia

Exportações da indústria no RS recuperam nível anterior ao da pandemia

12/07/2021

As exportações da indústria de transformação no Rio Grande do Sul aumentaram consideravelmente tanto na comparação mensal quanto no acumulado do ano. Em junho, totalizaram US$ 1,2 bilhão, um avanço de 43,4% ante o mesmo mês de 2020, quando foram de US$ 836 milhões. Já no primeiro semestre de 2021, alcançaram US$ 6,2 bilhões, 29,5% maior em relação ao acumulado de janeiro a junho do ano passado.

Na análise por setores de atividade, dos 24 segmentos da indústria, 21 assinalaram aumento do valor das vendas externas na base interanual. Com exceção de Tabaco (-8,6%), todos os grandes exportadores avançaram em junho. Alimentos registrou aumento de 44,6%, em razão da demanda chinesa por carne suína e óleo de soja. Químicos, segundo maior exportador, cresceu 64,3% com a elevação dos embarques para Argentina, Chile e Holanda. Máquinas e equipamentos e Produtos de metal também cresceram, 85,7% e 53,3%, puxados pela demanda global por produtos metálicos. Couro e calçados, por sua vez, registraram o maior aumento entre os grandes exportadores, 94,9%, puxado pelas compras para a Alemanha, China e Estados Unidos.

Quanto aos principais destinos das exportações totais do Estado, em comparação a junho de 2020, destacam-se os avanços para a China, 37,1%; e para a Argentina, 56,5%. No primeiro caso, o crescimento foi influenciado pelos principais produtos comercializados, como soja em grãos, óleo de soja, carne de suíno e celulose. A respeito do comércio com os argentinos, destaca-se o avanço disseminado em segmentos da indústria como Couro e calçados, Celulose e papel, Máquinas e equipamentos, Borracha e plásticos, Produtos de metal, Veículos automotores e Químicos. As exportações totais para os Estados Unidos, por sua vez, tiveram modesta subida: 8,5%, especialmente em Alimentos e Couro e calçados.

Comunicação da FIERGS