Associados à Abrameq têm participação gratuita em Análise de Cenários

Associados à Abrameq têm participação gratuita em Análise de Cenários

24/09/2018

A conjuntura internacional, a crise da Argentina, a oscilação cambial e a queda na demanda interna por calçados serão alguns dos assuntos tratados na próxima edição do Análise de Cenários, evento promovido pelas entidades representativas Abicalçados (calçados), Assintecal (componentes para calçados) e CICB (couros) no próximo dia 25 de setembro, em Novo Hamburgo/RS. 

O economista e consultor setorial Marcos Lélis, que será palestrante ao lado da economista e coordenadora de Inteligência de Mercado da Abicalçados, Priscila Linck, ressalta que serão tratados os impactos do câmbio nas exportações de calçados, bem como a crise no principal mercado estrangeiro para o produto nacional, a Argentina. Também serão ressaltadas a influência da crise política na economia brasileira, bem como os problemas estruturais brasileiros que impedem uma maior competitividade da indústria no contexto doméstico e internacional. Para Lélis, o problema verde-amarelo vai "muito além da questão política". Segundo o economista, serão tratados alguns dos motivos pelos quais a participação da indústria de manufatura no PIB brasileiro caiu mais de 10 pontos percentuais desde a década de 80, bem como o que precisa ser realizado para dar bases mais competitivas para o setor.  
No segundo momento do evento, Priscila Linck falará sobre o contexto econômico e o impacto na atividade calçadista, que viu sua produção despencar quase 5% entre janeiro e julho no comparativo com o mesmo período do ano passado. A queda se deu, segundo a economista, especialmente em função da demanda interna reprimida (o varejo caiu 4,4% no acumulado de mesmo período). "Mais de 85% das vendas de calçados são internas, o que potencializa o impacto do arrefecimento do varejo", ressalta. Já as exportações caíram 10,2% entre janeiro e agosto no comparativo com igual período de 2017. "As exportações, que poderiam ser um escape também não estão reagindo, principalmente em resposta à instabilidade internacional e reflexo de volatilidade no câmbio", acrescenta Priscila. 
As inscrições - via link https://goo.gl/forms/6A4WEiO1j44hOdSC3 - são limitadas e gratuitas para associados das entidades realizadoras (Abicalçados, Assintecal e CICB) e apoiadoras (Abiacav, Abrameq e IBTeC). Não associadas investem R$ 50. 

Comunicação da Abicalçados
<!--[if !supportLineBreakNewLine]-->
<!--[endif]-->